Quais são os benefícios da leitura na infância?

Publicado em 28 de agosto de 2019
benefícios da leitura na infância

 

Os benefícios da leitura na infância vão muito além apenas da alfabetização. Para tornar uma atividade em hábito, quanto mais cedo a criança começa melhor. Por isso que é essencial incentivar a leitura em crianças, até mesmo quando elas ainda não sabem ler. Neste post nós explicamos o porquê.

Segundo um estudo da Universidade de Pádua, na Itália, crianças que crescem convivendo com livros têm mais chances de obter sucesso na vida adulta. Além disso, economistas notaram que os jovens que leem por prazer costumam ter salários 21% mais altos do que aquelas que não leem (ou que leem apenas por obrigação).

 

Leitura ajuda na alfabetização e habilidades linguísticas

 

O benefício mais óbvio da leitura na infância é o do desenvolvimento da alfabetização e das habilidades linguísticas, como vocabulário, ortografia e gramática. E engana-se quem pensa que este aprendizado se dá apenas em livros didáticos, específicos sobre Língua Portuguesa.

Pessoas que costumam ler conteúdos dentro da norma culta aumentam suas chances de escrever melhor, com menos erros de português. Isso porque elas são expostas, ainda que inconscientemente, a textos escritos corretamente, ajudando a fixar a grafia correta das palavras, bem como a construção de frases e ampliando o vocabulário do leitor.

Para crianças isto é fundamental não apenas para uso na escola, mas para saberem se expressar com mais assertividade, melhorando a sua relação interpessoal. Na escola, os benefícios se estendem a todas as disciplinas, já que o aluno terá mais facilidade para compreender perguntas e elaborar respostas discursivas coerentes.

Na escola também, as crianças que leem com frequência conseguem evoluir da leitura mecânica para a leitura compreensiva. Ou seja, elas saem na frente quando o assunto é interpretação de texto. Com isso, elas aprenderão as lições com mais facilidade e saberão explicar o que acabaram de aprender. Tudo isso torna o aprendizado muito mais rico e duradouro.

 

Criatividade e exercício do cérebro são benefícios da leitura na infância

 

Por mais ilustrado e interativo que um livro infantil possa ser, ele sempre exigirá que a criança utilize a imaginação. A narrativa escrita permite que leitor complete as partes faltantes na história à sua maneira, diferentemente do que ocorre com um filme ou desenho que expõe toda a trama em vídeo e áudio.

Isso faz com que a leitura seja um ótimo estímulo ao cérebro, ativando diferentes partes do órgão, deixando-o em forma. Exercitando-o frequentemente ele se tornará mais ágil e afiado, ajudando nas funções cognitivas, no raciocínio lógico, na memória e, claro, na criatividade.

Mas afinal, pra que serve a criatividade na infância? É importante lembrar que o cérebro das crianças funciona a mil nesta fase da vida, absorvendo informações, interpretando-as e utilizando estes aprendizados para imaginar novos cenários e situações sem os filtros sociais aos quais os adultos já se acostumaram.

A criatividade na infância serve para muito mais do que apenas imaginar histórias, fantasias e brincadeiras. Ela é utilizada para resolver problemas e encontrar soluções que nem sempre parecem óbvias. Uma criança criativa tende a se tornar um adulto mais prático, questionador e com habilidade para solucionar problemas.

 

Leitura na infância ensina sobre o mundo e estimula empatia

 

Lembra dos economistas que apontaram que crianças que leem por prazer costumam receber salários mais altos quando adultas? Eles atribuem isso ao fato de que estas pessoas têm mais chances de aprender sobre a vida e o universo, adquirindo novas experiências e desenvolvendo um senso crítico mais aguçado. Tudo isso graças à leitura.

Os livros ajudam a ampliar o entendimento de mundo das crianças. Desde cedo elas podem ler e aprender sobre realidades diferentes daquela a qual elas estão acostumadas. Além de aprender sobre outras culturas e costumes, os pequenos passam a entender um pouco melhor estas realidades diferentes e passam a ter mais empatia por outras crianças e pessoas.

Tanto este conhecimento geral de mundo como a capacidade de se colocar no lugar do outro são características amplamente cobradas no ambiente de trabalho, permitindo que os adultos que foram jovens leitores tenham mais destaque em sua carreira.

 

Livros ajudam na concentração

 

Em um mundo onde as pessoas andam tão dispersas, realizando diversas tarefas ao mesmo tempo e funcionando em modo automático, são os livros que nos ajudam a desligar um pouco e a manter o foco em apenas uma atividade: a própria leitura.

Este benefício também é observado em crianças. Quando elas são expostas a um estímulo como vídeo todas as informações já estão ali: áudio e imagem. Ou seja, ela consome aquilo de forma mais passível e com menos comprometimento, já que todos os estímulos estão ali.

Já na leitura é diferente: ao precisar prestar atenção nas palavras, imagens e por exigir um trabalho mental de preencher a história com imaginação, a capacidade de concentração é beneficiada. Crianças que se acostumam a focar em um livro crescem para se tornar adultos que conseguem se concentrar em suas atividades, desempenhando-as plenamente e com total comprometimento.

 

Como estimular a leitura em crianças

 

O primeiro passo é começar cedo, desde bebê. Crie momentos prazerosos com os livros e insira-os em atividades do dia a dia, como a hora do banho, da brincadeira e a hora de dormir. Há diferentes tipos de livro para estas situações, todos com características específicas, como livros de pano e livros à prova d’água.

Outro ponto importante é estar atento aos livros indicados para cada faixa etária do desenvolvimento da criança. Cada fase possui um tipo de aprendizado e de habilidades que a criança já domina, para que ela se mantenha desafiada, estimulada e motivada a continuar se dedicando aos livros.

Saiba mais sobre os melhores livros para cada idade