Como Ensinar o Folclore para as Crianças

Publicado em 15 de fevereiro de 2016
ensinar-o-folclore

imagem de: pixabay.com

Ensinar o folclore para as crianças é uma forma de fazê-las conhecer todo o aparato cultural e tradições que fazem parte do povo brasileiro. Quando um professor aborda esse tema em sala de aula, precisa esclarecer aos alunos o quanto o nosso país é grande e a nossa identidade se constrói a partir de formas diferentes de falar, comer, vestir-se, além de crenças e jeito de ser variados.

Por esse motivo, muito além do que somente citar lendas e cantigas, ensinar o folclore para as crianças é fazê-las refletir sobre essa multiculturalidade que compõe os costumes do povo brasileiro. Somente dessa forma, os educadores garantirão que esse conhecimento seja levado para a vida adulta e formem pessoas que entendam e se interessem pelos vários setores da realidade do país.

Valorizar as diferentes experiências reunidas em sala de aula é essencial

Alunos e professores trazem para a sala de aula sua bagagem de vivências e costumes crenças que aprenderam em sua convivência com a família e outras pessoas que fazem parte de sua realidade social. Ensinar o folclore para as crianças valorizando essas experiências é uma forma de facilitar o seu aprendizado. Além disso, também ajuda a abordar primeiro as tradições locais para depois extrapolar os limites geográficos, demonstrando o quanto cada particularidade contribui na formação da identidade de um povo.

Os educadores precisam escolher a abordagem e materiais adequados 

Aproveitar o atraente, variado e rico mundo do folclore nas salas de aula para ensinar todos os costumes e tradições que constroem a identidade nacional, portanto, vai além do que somente se limitar a contar as lendas típicas. A abordagem e o material didático devem ser escolhidos de acordo com a faixa etária das crianças e utilidade para a comunidade em que elas vivem.

Promover conversas em sala de aula para que os alunos troquem suas experiências é uma excelente forma didática de ensinar o folclore. Jogos baseados em adivinhações, trava-línguas e provérbios, por exemplo, são ferramentas dinâmicas de incentivar o interesse em conhecer mais sobre o tema e ainda aumentar o aprendizado sobre a riqueza do português brasileiro.O mesmo podemos dizer do incentivo às tradicionais brincadeiras e cantigas.

Propor pesquisas com a família e vizinhança feitas pelos próprios pequenos, ajudam-nos a entenderem e conhecerem mais sobre os costumes locais. Isso poderá resultar na exploração de diversas culturas que formam o nosso povo. Afinal, muitas pessoas migram de um lugar para outro do país. E mesmo aquelas que sempre viverem na mesma região têm uma rica bagagem de costumes, crenças, estilo de vida, etc que chegaram até elas passada de geração para geração.

Para o conhecimento de várias culturas que compõem a identidade nacional, uma recomendação é apostar em oficinas de artesanatos e culinária típicos de diversos locais. As crianças adoram esse tipo de atividade e ficarão mais dispostas a conhecer mais sobre o povo brasileiro e a origem de diversos recursos que utilizam no seu cotidiano.

O contato com as lendas fantásticas que fazem parte do imaginário popular brasileiro não pode deixar de fazer parte do ensino do folclore. Aposte em livros de acordo com a faixa etária dos pequenos, repletas de ilustrações, como Folclore em contos e cantos, para atrair a atenção e desejo de conhecer mais sobre cada uma delas. No entanto, é importante explicar o significado e origem de cada uma dessas lendas, objetivando expor constantemente a riqueza de todos os recursos que compõem a identidade nacional para que as crianças aprendam que o folclore é muito mais do que somente as histórias do Saci-Pererê, Vitória-Régia ou Curupira.

Tente ensinar o folclore para as crianças durante todo o ano 

O ensino do folclore une todas as particularidades a uma só cultura, que é a do povo brasileiro. Além disso, contribui no bom desempenho em outras áreas do conhecimento. Ao entrar em contato com trava-língua, provérbios e cantigas, as crianças estão aprendendo mais sobre a nossa língua. Quando são incentivadas a conhecer mais sobre as lendas nacionais, são estimuladas a ler e usar mais sua  imaginação. Já ao serem desafiadas durante as adivinhações, elas desenvolvem o raciocínio lógico. Além disso, a exposição e aprendizado das práticas nacionais ampliam o conhecimento dos pequenos nas áreas de geografia e história do Brasil, o que é importante na formação de cidadãos mais bem preparados para garantir os seus direitos e de sua comunidade.

Por todos esses motivos, ensinar o folclore nas escolas deve estar na pauta de educadores durante todo o ano letivo e não somente no mês de agosto, quando é comemorada a festividade.