Dia das Crianças: Presentear ou não os Pequenos?

Publicado em 30 de setembro de 2015
Presente infantil

Dia das crianças – Presenteando os pequenos
Créditos da Imagem: Skrolik0   Via: Pixabay

 

Todos os adultos já foram pequenos e conhecem bem a ansiedade de ganhar o tão esperado brinquedo em datas comemorativas, especialmente no Dia das Crianças. Além disso, os pais se veem praticamente obrigados a comprar algo para os filhos, afinal todos os coleguinhas receberão mimos. No entanto, o hábito de presentear sempre pode fazer com que essas ocasiões apenas representem recompensas e passeios para as crianças, o que alimenta atitudes consumistas em detrimento de valores humanos. O que fazer então?

Dê presentes com presença

A decisão do dilema entre dar ou não algo para as crianças em datas comemorativas somente pode ser tomada pelos pais de acordo com seus princípios e condições financeiras. No entanto, independente do bem material, é importante reservar um tempo para ficar com os filhos, brincando e conversando, especialmente nessas ocasiões. Com isso, os pequenos darão valor também às coisas imateriais, como um abraço ou o momento de diversão com quem amam. Avalie também o comportamento dos pequenos, pois o presente deve funcionar como uma recompensa. Se você presenteá-lo sempre, ele ficará mal acostumado e achará que agradá-lo sempre é sua obrigação. Vale também lembrar os pequenos que datas como o Dia das Crianças, Natal e aniversário são feitas para reunir a família e pessoas queridas, e não especificamente para ganhar presentes.

Invista em presentes úteis

livros infantis

Presentes que estimulam o aprendizado e o desenvolvimento das crianças
Créditos da Imagem: Nile   Via: Pixabay

 

Brincar é importante para o aprendizado e desenvolvimento das crianças, por isso o melhor presente deve ser aquele que alie diversão e utilidade. Existem diversos brinquedos pedagógicos que oferecem desafios lógicos e estímulos e por isso dificilmente os pequenos se enjoam de interagir com eles. Escolha as opções dinâmicas, com diversos recursos, e evite aquelas que mais parecem atividade escolar.

Os livros são excelentes alternativas, porque proporcionam momentos de muita diversão, estimulam a imaginação, aperfeiçoam o domínio da linguagem e desenvolvem o senso crítico. Além disso, a leitura ajuda a estreitar laços entre pais e filhos. Para escolher a melhor edição, considere a faixa etária da criança e comece pelos clássicos, como os Contos de Grimm, que oferecem histórias encantadoras e estimulam a reflexão.