Desligando as Telas: Como Controlar o uso de Eletrônicos pelas Crianças

Publicado em 16 de setembro de 2015
aparelhos eletrônicos

Como controlar o uso de eletrônicos pelas crianças
Créditos da Imagem: Wardster43cva   Via: Pixabay

 

Pensar no mundo, hoje em dia, sem a presença das diversas telas que nos cercam não é uma tarefa fácil. Os aparelhos eletrônicos facilitam a nossa vida, já que temos diversão e organização com apenas um clique. Nesse contexto, a exposição das crianças a smartphones, TVs e tablets é inevitável. O problema é quando isso acontece cedo demais e sem nenhum limite ou controle dos pais.

Interação e imaginação

De acordo com psicopedagogos, esses aparelhos não demandam grande participação intelectual das crianças no seu uso, principalmente a televisão, que já entrega tudo pronto. Nessa idade, é importante que os brinquedos estimulem a imaginação dos pequenos. Brincar com um carrinho ou uma boneca, por exemplo, exige que eles criem um mundo só deles onde aqueles objetos ultrapassem a barreira do tangível.

Limite e freio

O controle no uso desses aparelhos deve ser estabelecido pelos pais, que delimitarão horários. Até mesmo quando o conteúdo é educativo, pedagogos ponderam que mais de três horas de uso faz com que a atividade se torne meramente mecânica.

Desligar os aparelhos quando outras crianças estiverem na casa, com certeza vai ajudar a melhorar a interação social entre os pequenos e impedir que eles se isolem apenas no mundo mágico da telinha.

Ofereça outras opções de lazer

amizade

Crianças brincando em lugares abertos
Créditos da Imagem: Olichel   Via: Pixabay

 

Estes eletrônicos não podem ser a única possibilidade de recreação. É importante comprar outros tipos de brinquedos e também levar as crianças para brincarem em lugares abertos, como parques. Livros também são uma ótima alternativa, pois funcionam como ferramentas pedagógicas que vão ajudar bastante no desenvolvimento cognitivo e intelectual dos pequenos.

Na hora de escolher o título, deve ser levada em conta a idade para que o conteúdo seja adequado ao estágio de aprendizado em que se encontram. Por exemplo, o livro “Valores e Educação: Urso aprende a SER CORAJOSO” é indicado para crianças com a faixa etária de 3 a 5 anos. Já para aqueles que estejam em uma idade mais avançada é recomendável obras que os desafiem intelectualmente e ensinem de forma lúdica, como o “Atividades com Temas da Língua Portuguesa”.