Filhos Adolescentes: Como Manter um Relacionamento Próximo e Harmonioso em Casa

Publicado em 1 de junho de 2015
Filhos Adolescentes

Filhos Adolescentes – Relacionamento próximo e harmonioso
Créditos da Imagem: TawnyNina Via: Pixabay

 

A adolescência é um período delicado, cheio de mudanças e descobertas para os jovens, e os pais precisam aprender a lidar com isso. Admitir que o filho está crescendo e compreender que nessa etapa há um afastamento natural do garoto ou da garota – cujo maior desejo é ganhar autonomia – é o primeiro passo para diminuir os conflitos e a distância.

Querer levar o adolescente “em rédea curta” ou “debaixo da asa” é um erro. Para crescer e tornar-se um adulto preparado para o mundo, ele precisa passar por novas experiências e aprender a resolver problemas sozinho. Essa liberdade deve vir acompanhada de limites e muito diálogo, a fim de que o jovem entenda que independência requer responsabilidade.

Outros erros comuns dos pais são minimizar as experiências dos filhos e assumir a postura de donos da verdade, dizendo que já passaram pela mesma coisa e que sabem o que deve ser feito. Exagerar nas cobranças e demonstrar falta de confiança também são atitudes que afastam os adolescentes e acabam minando a relação em família.

Procurar ajuda de um profissional e informar-se melhor sobre essa fase conturbada por meio de livros que abordam o tema adolescência pode tornar as tarefas de educar e se aproximar dos jovens mais fáceis. Além disso, seguir algumas dicas básicas auxilia na construção de um relacionamento mais harmônico. Confira sugestões:

Relacionamento  harmonioso

Construir um relacionamento mais próximo e sadio
Créditos da Imagem: Mcability Via: Pixabay

 

Saiba controlá-los

Para manter os filhos mais próximos, não é preciso permitir tudo, pelo contrário, adolescentes precisam de orientação, e isso exige pais atentos. Quando os jovens tentam burlar as regras estabelecidas, pai e mãe têm de ser firmes e mostrar que limites são necessários.

Converse sobre tudo

Não há necessidade de impor uma conversa, basta ter disposição para responder a qualquer tipo de questionamento com racionalidade e calma. Aproveitar as perguntas para estender um pouco mais o assunto e oferecer ao jovem a oportunidade de expor seu ponto de vista igualmente importante para construir um relacionamento mais próximo e sadio.