Como Lidar com Birras das Crianças

Publicado em 9 de março de 2016
como-lidar-com-birras-de-criancas

Não ceder e manter a autoridade são atitudes fundamentais para lidar com birras | imagem de: pixabay.com

 

Algumas crianças não economizam no berreiro diante de frustrações. Muitas vezes, isso ocorre em público, deixando os pais frustrados e com vergonha, sem saber muito bem o que fazer. Lidar com birras das crianças nem sempre é fácil mesmo, porque exige muito mais do que broncas ou palmadas. Os responsáveis precisam demonstrar firmeza e autoridade para ensinar seus filhos a aceitarem que nem sempre poderão fazer ou ter aquilo que desejam.

Não ceda

A melhor forma de lidar com birras é manter a sua palavra e não ceder. Se você der aquilo que a criança deseja, ela voltará a utilizar o comportamento para conseguir o que quer e se tornará autoritária. Mesmo que seja difícil, é importante manter sempre o controle e explicar ao pequeno o porquê da sua negativa, deixando claro que nenhuma atitude que ele tomar mudará a sua decisão. Com isso, eles aprendem a aceitar que nem sempre terão aquilo que desejam.

Não dê tanta atenção assim à birra

Quando a criança começa a se jogar no chão, gritar e chorar em público, uma tática que costuma funcionar é fingir ir embora e deixá-los onde estão. Os pequenos se sentirão inseguros e tenderão a mudar o comportamento. Outra recomendação é comparar a atitude deles com a de outras pessoas. Como a garotada somente enxerga a si mesmo, isso a ajudará a se conectar com o mundo a sua volta compreendendo o impacto de suas atitudes diante dos outros.

Seja o exemplo para seu filho

O comportamento dos pais é o grande exemplo das crianças e saber controlá-lo também é uma forma eficiente de lidar com birras. Talvez o seu filho somente esteja repetindo aquilo que aprendeu com sua postura diante de situações ou circunstâncias em que você precisa abdicar de algo. Nesse caso, vale a pena repensar as suas ações.

Converse sobre esse comportamento

Quando a criança estiver mais calma, procure conversar sobre o ocorrido. Explique de uma forma positiva por que essa postura não faz parte do bom comportamento e enfatize a maneira correta de agir. Utilize leituras criativas sobre o tema, que sejam capazes de prender a atenção da garotada para transmitir e fixar esse aprendizado. Entre os recomendados estão “Milo aprende a obedecer“, para o baixinho compreender e aceitar melhor as decisões dos pais, e “Controle sua raiva“, que é um ótimo recurso para ajudar os seus filhos, ainda adquirindo conhecimento, a entender e controlar seus sentimentos.  Por fim, demonstre confiança de que o pequeno não repetirá mais a atitude quando vocês forem no mesmo local, para que ele assuma esse compromisso.