Conheça a Dieta mais Apropriada para cada Fase da Criança

Publicado em 9 de julho de 2015
alimentação infantil

Dieta mais apropriada para cada fase da criança
Créditos da Imagem: Debbienews   Via: Pixabay

 

Os hábitos alimentares impróprios na infância ocasionam problemas de saúde imediatos – como obesidade infantil, que cresce cada vez mais – e em longo prazo – doenças crônico-degenerativas, por exemplo. Nessa fase, o organismo precisa de nutrientes não só para a manutenção das funções vitais, como também para o desenvolvimento dos músculos, do sistema nervoso e da estrutura óssea. Cada etapa desse período tem exigências nutricionais específicas que devem ser respeitadas para o bom crescimento da criança. Confira a dieta mais apropriada para cada fase infantil:

Do 0 aos 6 meses

O aleitamento materno deve ser exclusivo e total. Está relacionado à redução de risco de obesidade e diminui a incidência de uma série de doenças infecciosas. Além disso, propicia boa aceitação de novos alimentos no desmame, bom custo\benefício, se comparado à alimentação artificial, maior vínculo mãe-filho, entre outros benefícios. Não é necessário oferecer sucos, chás ou água.

Do 1 aos 6 anos

A criança costuma ter pouco apetite, característica que precisa ser trabalhada. O recomendável é sempre oferecer alimentos novos e retornar àqueles que foram rejeitados. É também nessa fase que os hábitos saudáveis são fixados. A refeição precisa ser atrativa e combinar cores e sabores para ganhar a atenção dos pequenos. É válido incluir os itens de que eles mais gostam, mas o cardápio não deve ficar limitado. Use e abuse de frutas, verduras e legumes. Alimentos gordurosos, como enlatados, embutidos e carnes gordas devem ser evitados, uma vez que agem maleficamente no organismo.

comida bebê

Refeição combinando sabores de verduras e legumes
Créditos da Imagem: Ben_Kerckx   Via: Pixabay

 

Dos 6 aos 12 anos

Nesse período, as exigências nutricionais são altas, e a criança é mais independente, podendo tanto escolher os alimentos saudáveis quanto os que são prejudiciais à saúde. Por isso que os pais devem ficar atentos ao que os filhos consomem desde os primeiros meses de vida. Se bem orientados, a probabilidade de fazerem escolhas ruins diminui.

O que deve ser oferecido e evitado não difere muito do que foi indicado para a fase anterior. Vale a pena criar um cardápio que alie a preferência da criança com o que ela precisa consumir todos os dias. É uma boa fase para explicar a importância de cada item.

Importante

O hábito alimentar dos pais influencia diretamente no dos filhos. Assim, os responsáveis precisam ser exemplos. Antes de exigirem que as crianças comam frutas, legumes e verduras, devem ter o hábito de consumi-los.